logo paraiba total
logo paraiba total

BNDES libera R$ 124,9 milhões na Paraíba de janeiro a abril

20 de junho de 2012

-comercio

Os desembolsos realizados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fecharam em alta de 12,95% para a Paraíba, no período de janeiro a abril deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado.

No quadrimestre, as empresas demandaram do BNDES R$ 124,9 milhões em crédito contra R$ 110,6 milhões em 2011. O percentual é inferior ao alcançado no primeiro trimestre deste ano (13,63%).

De acordo com os dados apresentados pelo banco, o setor de comércio/serviços continua liderando o volume de empréstimos (R$ 64,3 milhões), mais da metade do que foi investido em todos os setores do Estado. No entanto, foi a indústria que apresentou o crescimento proporcional mais significativo no quadrimestre, saindo de 18,6 (2011) para 24,9 milhões (2012), uma variação de 33,98%.

Para o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha, o bom resultado se deve ao trabalho desenvolvido pela federação junto aos pequenos empresários. “Estamos trabalhando no sentido de instruí-los para que aprendam a usar o crédito ofertado pelo BNDES. Estamos em um bom ritmo de crescimento graças às pequenas e médias empresas, que estão aprendendo a investir”.

Segundo ele, nos últimos três anos, a Fiep promoveu palestras nas cidades de Patos, Sousa, Campina Grande e João Pessoa, com a presença de empresários dos municípios e técnicos do BNDES, com intuito de estimular uma política do uso consciente e seguro dos empréstimos oferecidos pelo banco. “A utilização do cartão do BNDES, por exemplo, foi um dos pontos de grande impacto para este percentual, porque, com ele, o empresário sempre tem crédito”, comenta.

A infraestrutura e Agropecuária, na Paraíba, apresentaram um crescimento negativo no comparativo entre o período deste ano com o ano passado. O primeiro setor caiu de R$ 50,9 para 34,6 milhões, enquanto o segundo de R$ 3,6 milhões para R$ 1,1 milhão.

No país, o desembolso do BNDES cresceu apenas 1%. Foram R$ 34,2 bilhões liberados pelo banco para as empresas do país no quadrimestre.