logo paraiba total
logo paraiba total
Foto: Divulgação/BNB

Paraíba terá R$ 1 bilhão do Plano Safra 2024/2025 pelo Banco do Nordeste

BNB terá um total de R$ 21,8 bilhões para aplicar em agricultura em sua área de atuação, entre julho de 2024 e junho do próximo ano

11 de julho de 2024

Os projetos de produtores rurais e agricultores familiares na Paraíba terão à disposição um total de R$ 1 bilhão do Plano Safra 2024/2025. Os recursos operados pelo Banco do Nordeste (BNB) podem ser contratados entre julho deste ano e junho de 2025. O valor mantém o patamar de investimento feito pela Instituição no estado no último ciclo (2023/2024).

Os agricultores familiares no estado terão R$ 817 milhões. Já para a agricultura empresarial são R$ 197 milhões disponíveis.

Segundo a superintendente estadual do BNB, Rudrigo Araújo, a Paraíba vem superando ano a ano o volume de aplicações no campo, impactando a produção de alimentos. “A Paraíba teve um desempenho recorde no último ciclo do Plano Safra, com aplicação superior a R$ 1 bilhão, favorecendo o fortalecimento de cadeias produtivas estruturantes e elevação da eficiência produtiva do estado. Seguiremos fortalecendo as parcerias institucionais com vistas a ampliar nossa capilaridade e atendermos um número cada vez maior de agricultores e agricultoras paraibanas”, afirma.

R$ 21,8 bilhões para BNB

O Plano Safra 2024/2025 foi anunciado, no último dia 3, pelo Governo Federal com a destinação de R$ 21,8 bilhões pelo Banco do Nordeste para aplicação nos estados nordestinos e em parte de Minas Gerais e Espírito Santo. O valor está R$ 1,8 bilhão maior do que o disponibilizado no Plano Safra anterior.

Segundo o superintendente de Agronegócio e Agricultura Familiar do BNB, Luiz Sérgio Farias Machado, serão R$ 10,3 bilhões para aplicação na agricultura familiar R$ 11,5 bilhões para os projetos do Agronegócios.

“Somos o principal agente financeiro do agronegócio na nossa área de atuação. Quase metade de todo crédito rural passa pelo Banco do Nordeste. Com isso, estamos ajudando os grandes e, principalmente, os pequenos produtores, agricultores e agricultoras familiares a melhorar sua competitividade com investimento em inovação e sustentabilidade”, afirma Luiz Sérgio

Fonte: BNB