logo paraiba total
logo paraiba total
Foto: Divulgação

INPI reconhece IG para quartzitos da Região Pedra São Thomé, em Minas Gerais

Mineral, que dá nome à cidade mineira onde é encontrado, é extremamente valorizado para a decoração de espaços internos e externos

10 de julho de 2024

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) reconheceu a Pedra São Thomé como a mais nova Indicação Geográfica brasileira (IG). Originária de Minas Gerais, o mineral dá nome à cidade de São Thomé das Letras, onde é encontrado, e tornou-se um dos itens mais procurados e valorizados por arquitetos e construtores por suas características que cativam visitantes de todas as partes do mundo. Antes da Pedra São Thomé, o INPI já havia concedido esse registro também às pedras Carijó, Cinza e Madeira, todas do Rio de Janeiro, e ao mármore de Cachoeiro do Itapemirim (ES).

INPI publicou, na Revista da Propriedade Industrial (RPI) do dia 09 de julho, a concessão do registro de Indicação Geográfica (IG), na espécie Denominação de Origem (DO), para a Região Pedra São Thomé, como centro de extração de quartzitos plaqueados e/ou foliados, utilizados prioritariamente como material de ornamentação e revestimento.

Localizada nos municípios de São Tomé das Letras e Luminárias, em Minas Gerais, esta é a 125ª IG registrada no INPI, sendo 88 Indicações de Procedência (IPs – todas nacionais) e 37 DOs (27 nacionais e 10 estrangeiras).

Conheça a IG

De acordo com a documentação apresentada ao INPI, os quartzitos da Região Pedra São Thomé são diferenciados tecnologicamente e mais valorizados comercialmente do que seus similares de outras regiões. Foram as ações de metamorfismo durante a sua formação geológica e a disposição geográfica/tectônica que proporcionaram toda a sua singularidade.

Os fatores naturais relacionados com a formação dos quartzitos são: temperatura, pressão e fluidos. O tempo também é um importante componente no processo geológico, pois tal dinâmica demanda milhões de anos.

Em análise técnica, ficou demonstrado que a composição minerológica dos quartzitos é resultado do aumento da temperatura, que promoveu a recristalização dos minerais, enquanto o aumento da pressão dirigida proporcionou a diminuição do espaço disponível para crescimentos de outros minerais.

Cabe ressaltar que o quartzo é estável em uma ampla faixa de temperaturas e pressões, apenas se recristalizando durante o metamorfismo, o que resulta em cristais firmemente imbricados, de textura poligonizada.

Nesse contexto, a rocha extraída da região é classificada geneticamente como rocha metamórfica, litotipo quartzito, com coloração variada – esbranquiçada, amarela ou rosada.

A rocha é coesa, resistente à abrasão, com média absorção d’água e baixa condutividade térmica, além de antiderrapante. Possui estrutura tabular, o que permite seu fácil desplacamento e uso para revestir muros, pisos e paredes, principalmente de exteriores, sob a forma de lajotas.

A Pedra de São Thomé é uma formação rochosa conhecida por suas propriedades especiais. Além de sua beleza natural, a pedra é parte integrante da cultura e história da cidade mineira. São Thomé das Letras é conhecida como a cidade de pedra e está localizada ao sul de Minas Gerais, a 1.440 metros de altitude, na região da Serra da Mantiqueira.

Usos

Reconhecida por sua beleza, resistência e versatilidade, a pedra São Thomé é muito utilizada na decoração de ambientes internos e externos. A pedra é um mineral de quartzito de alta durabilidade e dureza, com resistência ao atrito, baixa absorção de calor, antiderrapante e que não descasca, não esfarela e tem uma superfície plana e áspera. Ela é encontrada nas cores branca (esbranquiçada ou acinzentada), amarela (amarelo alaranjado indo para o marrom claro e escuro) e rosa (rosada claro e escuro).

“O Estado de Minas Gerais é mundialmente conhecido pela sua riqueza mineral, fator que deu origem à sua denominação. Esse reconhecimento do INPI vai valorizar ainda mais essa pedra, que tem qualidades únicas, e contribuir com a sua promoção no mercado brasileiro e internacional”, comenta a analista de inovação do Sebrae Nacional Hulda Giesbrecht.

Fonte: Instituto Nacional da Propriedade Industrial com ANS