logo paraiba total
logo paraiba total
Foto: Divulgação

Alta na venda de carros elétricos no Brasil eleva cotações de seguros em 800% no último ano

Somente em maio deste ano, foram realizadas 84 mil cotações desta categoria

9 de julho de 2024

Dados coletados pela Agger, parceira de corretores com a maior plataforma de gestão e cotações de seguros do Brasil, indicam que, de abril de 2023 a maio de 2024, houve um aumento de mais de 800% na procura de seguros para carros elétricos no Brasil. Somente no mês de maio deste ano, foram realizadas mais de 84 mil cotações para automóveis desta categoria, com os modelos Dolphin Mini, Dolphin EV e ORA 03 SKIN liderando o ranking. De janeiro a maio deste ano, já foram cotados mais de 345 mil seguros. Os dados vão de encontro com o previsto para 2024 pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), que indicou um crescimento de 61% na venda de carros eletrificados. A entidade indica que, de janeiro a abril deste ano, foram emplacados mais de 20 mil automóveis desta categoria.

“Com a mudança de comportamento do consumidor, que está cada vez mais atento às questões sustentáveis, temos uma crescente adoção de veículos elétricos e, consequentemente, surge a necessidade de seguros específicos para esse tipo de veículo. As seguradoras estão se adaptando a esse cenário e desenvolvendo produtos que atendam às necessidades dos proprietários de veículos elétricos, como cobertura para baterias e recarga, além de considerar as características técnicas desses veículos na precificação dos seguros”, aponta Gabriel Ronacher, CEO da Agger.

O carro elétrico já é algo que entrou na vida dos brasileiros, à medida que a tecnologia avança e a consciência ambiental cresce, a busca por alternativas mais sustentáveis ao transporte convencional tem impulsionado as vendas de eletrificados. E, quando o assunto é seguros, podem surgir dúvidas relacionadas a esta categoria.

“Os automóveis movidos à eletricidade possuem valor de compra e manutenção acima da média. Porém, eles não necessariamente terão um preço de seguro mais alto dos convencionais. Isso porque cada seguradora avalia individualmente o modelo e características para determinar o valor do seguro, seguindo o mesmo critério dos carros à combustão”, explica o CEO.

O perfil do público que está em busca do seguro para carros elétricos vem se alterando durante o ano. Segundo dados da Agger, a idade no início de maio de 2023 era em média de 51 anos. Já em maio deste ano, diminuiu para 45 anos. No ranking de estados que estão adotando este modelo, São Paulo lidera nas cotações para carros elétricos, seguido de Minas Gerais e Santa Catarina.

“Os carros elétricos estão revolucionando a indústria automotiva e, consequentemente, o mercado de seguros. Com tecnologia avançada e menor impacto ambiental, eles trazem novos desafios e oportunidades para as seguradoras, exigindo políticas flexíveis e abrangentes que acompanhem essa evolução”, finaliza o CEO.

Fonte: Assessoria