logo paraiba total
logo paraiba total
Foto: Freepik

Pesquisa aponta que 47% dos e-commerce brasileiros querem expandir suas vendas para o exterior

Entre as etapas para vender internacionalmente, estão a análise de mercado, nova precificação a partir da moeda local, envio de documentação necessária, entre outras

19 de junho de 2024

O interesse de vender para fora do Brasil não é uma novidade entre os lojistas virtuais do país. Segundo levantamento da Adyen em parceria com a Opinium Research LLP e Censuswide, o Relatório do Varejo 2023 mostrou que 47% das empresas brasileiras querem expandir suas vendas para o exterior por meio do e-commerce.

 

Porém, antes de embarcar com a expansão de negócios para fora do país, é importante se atentar com alguns cuidados. Pensando nisso, o Lucas Castellani, fundador e CEO da Cartpanda, startup criada em 2020 que oferece solução completa para a criação e gerenciamento de lojas virtuais, listou algumas das etapas que os lojistas precisam se atentar antes de começar a expandir o e-commerce e iniciar as vendas no exterior. Confira abaixo:

1. Escolha quais serão os países para vender internacionalmente

Se você é um empreendedor que procura ampliar seu alcance global, explorar países estratégicos é imprescindível. A partir do Cartpanda Global, é possível expandir os negócios para os Estados Unidos, Portugal, Inglaterra, China, Holanda, entre outros. Assim que decidir vender para fora, o primeiro passo é listar os principais países que você deseja começar a vender seus produtos e fazer uma pesquisa sobre o potencial de mercado, infraestrutura digital e preferências do consumidor.

 

2. Faça uma análise do mercado no segmento em da sua loja

Seja com a área da beleza, moda, tecnologia, acessórios, entre outras, é essencial analisar a fundo o mercado e o público da sua loja online nos países que deseja atuar. Isso será fundamental para compreender o comportamento dos consumidores de cada região e quem são os seus principais concorrentes.

3. Precificação dos produtos e serviços a partir da moeda local

Após decidir os países que irá começar a vender, analisar o mercado em que atua, conhecer o público-alvo e os concorrentes, chegou o momento de precificar os produtos com base na moeda local. Para realizar a conversão do valor, é importante levar em conta coisas como: o comportamento do consumidor, comparativo com os preços dos concorrentes e a variação do câmbio, além das possíveis taxas administrativas.

4. Realize a documentação necessária para começar a exportar

Antes de começar a planejar a logística para os envios dos produtos, deve-se atentar à documentação indispensável para iniciar o serviço. Assim que fechar o negócio no mercado nacional nos países escolhidos, a exportadora precisa compartilhar com o consumidor uma fatura pró-forma que possua as seguintes informações: prazo para a entrega da compra, algumas características do produto vendido com o tamanho, valor total da compra e os dados de identificação do cliente e da loja responsável pela exportação do pedido. Entre os principais documentos necessários, estão: invoice, romaneio, apólice de seguro de transporte, conhecimento de embarque, certificado de origem e a carta de crédito.

 

5. Escolha uma plataforma parceira e Planeje a logística

Vender fora do Brasil exige alguns cuidados e por isso escolher as ferramentas certas é fundamental. A Cartpanda por exemplo, desenvolve soluções completas para o e-commerce nacional e lançou recentemente uma novidade no mercado brasileiro: o Cartpanda Global – funcionalidade cujo objetivo é facilitar vendas internacionais. Com o novo modelo de vendas, os lojistas poderão expandir seus negócios para qualquer lugar do mundo e receber diretamente do Cartpanda Pay – um gateway de pagamento próprio da plataforma.

 

Além disso, dependendo do serviço oferecido, após ter tudo encaminhado, é preciso realizar um planejamento quanto a logística para a operação da sua loja com a exportação dos produtos para os países escolhidos. Depois que tiver conhecimento de todos os documentos necessários para iniciar a operação com exportação dos produtos vendidos na sua loja online, busque por empresas que realizam o processo de entrega em outros países e analise atentamente as opções.

Fonte: Assessoria